Arquivo de etiquetas: manuel alegre

Em defesa do Estado Social

As próximas eleições presidenciais são um passo importante na definição dos caminhos de saída para a crise em que o país se encontra. O voto de cada um de nós é necessário e indispensável para combater a ofensiva da direita contra quem trabalha, em defesa de uma sociedade justa e coesa.A culpa da crise não é de quem trabalha. Nos últimos anos, com especial relevo durante os governos de Cavaco, assistimos à destruição do tecido produtivo português. A nossa economia ficou baseada na especulação financeira, na construção civil ligada às grandes obras públicas e à grande distribuição, tudo áreas mais protegidas da concorrência internacional. Com o agravar da crise, que provocaram, assiste-se a um ataque a todos os mecanismos de defesa e garantia de igualdade dos cidadãos. Há muitas maneiras de enfrentar esta crise, mas a opção defendida pela direita é proteger o capital financeiro e fazer recair os custos da recuperação económica nas camadas trabalhadoras e desfavorecidas. A afirmação “os ricos estão cada vez mais ricos, os pobres cada vez mais pobres” não é um chavão. O enorme escandaloso aumento de vendas de carros de luxo em plena crise veio confirmá-lo. Por um lado arranjam-se argumentos para proteger e não taxar a banca, manter os paraísos fiscais, etc.. Por outro lado, assiste-se à redução dos salários, ao não cumprimento do compromisso do aumento do salário mínimo, ao aumento dos impostos, à redução do subsídio de desemprego, ao aumento generalizado do custo de vida, aos cortes nos serviços essenciais, etc. . As desigualdades sociais são cada vez maiores.Urge eleger um presidente que defenda um Estado Social. Um estado que garanta a igualdade dos cidadãos e proteja os mais fracos. Pela defesa do Serviço Nacional de Saúde (SNS) geral e tendencialmente gratuito é um direito dos cidadãos garantido na nossa constituição. A indústria da saúde é um negócio apetecível pelos grandes grupos financeiros e a destruição do SNS é uma das suas propostas.Pela defesa da Escola Pública. A garantia de um ensino público de qualidade e universal é uma das traves mestras da coesão social e da igualdade dos cidadãos. Temos de votar contra as tentativas de desqualificar o ensino público, favorecendo o desenvolvimento de um ensino de elite para os ricos.Pela defesa da Segurança Social. A destruição das garantias sociais é um dos passos necessários para criar uma mão-de-obra dócil e barata. Este é um dos objectivos da actual ofensiva da direita com a redução do valor e duração do subsídio de desemprego, ataque ao rendimento social de inserção, etc..
Porque é o futuro do país que está em jogo nestas eleições presidenciais, o Bloco de Esquerda reforça o seu apelo ao voto em Manuel Alegre no próximo dia 23.